Pular para conteúdo
Relações com Investidores

Notícias

CIELO S.A.
CNPJ/MF 01.027.058/0001-91

Comunicação sobre Transações entre Partes Relacionadas

Barueri, 22 de dezembro de 2017 – A CIELO S.A. (“Companhia”) vem, em cumprimento ao disposto na Instrução da Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) n° 480, de 7 de dezembro de 2009 e alterações, comunicar aos seus acionistas e ao mercado em geral a seguinte transação com parte relacionada: 

Nome das partes relacionadas

 

Cielo S.A. (“Cielo” ou “Companhia”) e Elo Serviços S.A. (“Elo”)

Relações com o emissor

A Companhia e a Elo têm em seu bloco de controle, de forma direta ou indireta, o Banco do Brasil S.A. e o Banco Bradesco S.A.

Data da Transação

19 de dezembro de 2017

Objeto do contrato

Participação nos arranjos de pagamento da Elo, onde a Companhia será responsável, na condição de credenciador, pelos serviços de credenciamento e manutenção de estabelecimentos comerciais e participação no processamento e liquidação de transações realizadas com os instrumentos de pagamento.

O contrato prevê ainda o uso das marcas Elo pela Companhia no âmbito da participação nos arranjos de pagamento Elo.

Principais termos e condições

O contrato e demais documentos que regulamentam o arranjo estipulam as regras e condições para a participação da Companhia nos arranjos de pagamento da Elo, prevendo as condições técnicas, de segurança e de remuneração.

 O contrato é firmado por prazo indeterminado. Os valores são definidos conforme políticas comercial e de risco da Elo e são similares aos aplicáveis às demais credenciadoras participantes dos arranjos de pagamento Elo.

Eventual participação da contraparte, de seus sócios ou administradores no processo de decisão do emissor acerca da transação ou de negociação da transação como representantes do emissor, descrevendo essas participações

O contrato foi negociado e aprovado nos termos da política de transações com partes relacionadas da Cielo. O contrato foi devidamente aprovado pelo Conselho de Administração, conforme artigo 19, inciso xxii do Estatuto Social da Companhia, e por se tratar de transação entre partes relacionadas, os membros do Conselho indicados pelos acionistas controladores se abstiveram da votação.

Razões pelas quais a administração do emissor considera que a transação observou condições comutativas ou prevê pagamento compensatório adequado

A Administração da Cielo considera que a presente transação observou condições comutativas e prevê pagamento compensatório adequado, visto que as condições de participação da Companhia nos arranjos de pagamento da Elo são similares às das demais credenciadoras participantes dos arranjos de pagamento Elo.

Ainda, a presente transação foi aprovada internamente pela Cielo, de modo a mitigar potenciais conflitos de interesse e/ou condições não equânimes de mercado.


CLOVIS POGGETTI JUNIOR
Vice-Presidente Executivo de Finanças e Diretor de Relações com Investidores